APRENDER AS COISAS BOAS


Desvendar o tom
de nós
e de tudo aquilo
que arriscámos
esquivar;
A sintonia dos receios
como uma trégua
que foi nossa
para dar um dia,
sem sabermos
das armas
e mais das lendas.

Esquecer como se ofende
apenas
para não beber
sem ter vontade!
Julgar a comédia
e fazer o pino
com ou sem mãos.

Desconhecer o som
da queda, que é igual,
para cima
como quisemos
quando foram os dias
para usar
dos carreiros
e da arrogância!

Um apenas
para fazer de conta,
um senão
à nossa vontade.
Não aprender
as coisas boas,
para depois
não ter saudades!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s