APÓS


Alguém que comece o que acabámos!
Que mais foi feito da madrugada?
A serpente passou por aqui
antes que as horas fossem já tarde.
E os teus lençóis eram quentes,
como os teus desejos mais sombrios.
Agora só um suave silvo no ar
lamenta a desordem que reinou depois,
As vozes morderam a inocência,
não posso correr riscos,
não quero que me compreendas.
Cai a minha mão, a tua já arrefeceu.
Foi o final da tarde que te sorriu
e tu seguiste a serpente sem nada temer,
gostava de rastejar também
trazer-te dessa pequena loucura!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s