CHEQUE EM BRANCO


Expandi as faces
do meu saber,
a mostra das conclusões.
Seriedades assinaladas
em branco,
como um cheque, endossado
sem ouvir a quem.
As borbuletas a marcar ritmos
e o tempo das promessas fracas.
Abri a janela
e fiquei à tua espera,
enamorado de quanto
me recordei de mim.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s