A MEDIDA


“O Estado vai deixar de comparticipar três vacinas e as pílulas contraceptivas visando poupar 19 milhões de euros na tentativa de reduzir o défice do sector. Movimento de Utentes dos Serviços Públicos e Associação do Planeamento Familiar já criticaram a medida apelidada de desumana. A eurodeputada socialista Edite Estrela junta-se ao coro das criticas acusando a medida de significar um “retrocesso”

in Rtp 8 de Setembro (http://www.rtp.pt/noticias/index.php?t=Vacinas-e-pilulas-contraceptivas-sem-comparticipacao.rtp&article=476960&layout=10&visual=3&tm=2)

Há coisas que me fazem confusão. Há ainda as coisas que me fazem muita confusão. E há depois aquelas que me fazem mesmo imensa confusão. Confesso que por estes dias não sei muito bem como catalogar várias das notícias que vieram a público. É a selecção e o Ricardo Carvalho, é o Benfica e o Porto, o Mourinho e o Barcelona, enfim só informação que, volto a confessar, já me custa a processar. Falemos por isso de assuntos menores. Falemos de sexo.

Por falar em confessar e por falar em sexo, estava eu a saborear uma torrada esta manhã quando me veio (que palavra mal escolhida) aos ouvidos mais uma medida contra o défice e “catrapum” querem pílulas paguem-nas. Mais nada. E fiquei a imaginar o quão polémica ou não poderia vir a ser esta medida. Primeiro ganha força a ideia da abstenção. Ora se pensarmos que nós somos um país onde a abstenção em eleições, parece o Porto no futebol, começamos logo a ver sentido por o lado. Não há pílulas para ninguém, abstenham-se, pois então meus senhores.

Mas vejamos os meandros desta política de modernismo e vanguardismo pelo lado positivo… Pois é, ainda pensei que era dos óculos escuros (estou a escrever debaixo de um solinho agradável de Verão) mas não, não consigo mesmo ver. Vejamos então por outro prisma. Planeamento familiar? O problema do país sempre foi planear, lembram-se do Comboio de alta velocidade (o tal do tê gê vê, planeou-se, planeou-se…)? E agora das duas uma ou o departamento da Interrupção voluntária da gravidez está parado e precisa de mostrar serviço ou então parece-me que se vai poupar na fonte para depois se pagar na foz.

Fui á farmácia fazer o teste. O senhor ficou a olhar para mim quando pedi uma caixa de pílulas, mas fui em frente que estas coisas comprovadas cientificamente têm logo outro valor. Afinal comparticipado custa 5, sem ser comparticipado custa 18. De facto tem mesmo outro valor e numa altura em que a Matemática anda pelas ruas da amargura, questiono-me, será que se consegue voltar a ensinar a tabuada devidamente? Eu cá não sei a resposta. Abstenho-me!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s