O RETRATO


Subestimámos os encantos
do retrato!
A forma irreprimível
ao alcance
de ilustres tolos
e das massas.

A elite dos esquecidos,
como sangue
que sentámos em cadeiras
para reinar
e mais louco
que partiu a tarde em duas…
como se as regras
não soubessem
da lógica das leis.

As maravilhas
como defeitos corrigidos.
E demos largas
ao entusiasmo
que houve
à sombra das flores.

Silenciámos o cheiro
a pólvora
e voltámos da guerra
pelo nosso pé.
Talvez tenhamos acreditado,
como se soprássemos
apenas mentiras!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s