INVENÇÕES


Soube a pouco,
o incompreensível abraço
que chegou depois
da hora  marcada.

O som elétrico
a desenhar viagens,
a frenética imaginação
inventou-me entre lábios
e eu fiz as contas
para somar uma frase.

Há palavras ousadas
que não se conseguem multiplicar.
Engoli em seco, fácil era ontem
andar a mentir ao porteiro
e ao cadeado do tempo.

As chaves ainda lá estão,
podia abrir as mãos
e guardar as ilusões todas.
Mas cresci demais para as voltar a roubar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s